Principal Gabinete da Prefeita Procuradoria Procon
Procon PDF 

Procon - Serviço voltado aos direitos dos consulmidores.

38200-000 - Frutal-MG

Rua Fioravante Franzi nº 206

Telefone:.(34) 3423-2699

A Secretaria Municipal de Promoção Humana têm como objetivo garantir e atender as contingências sociais e á universalização dos direitos sociais. Seu principal objetivo é reverter a exclusão social do frutalense por meio da promoção humana, onde o necessitado não apenas receberá a cesta básica, ou o que se faz necessário no momento, mas através dos programas do município, é encaminhado, seja para cursos profissionalizantes de inclusão produtiva, seja para o mercado de trabalho ou até mesmo para programas que visam atender seus filhos, a si próprio, para conclusão dos estudos ou para quem já deu sua parcela de contribuição na sociedade, programa como o Feliz Idade.

Para isso conta com uma equipe multidisciplinar em que seu carro chefe, os assistentes, que prestam atendimentos dos mais diversos tais como: plantões, visitas, laudos, informações e orientações em geral.

Trabalhamos para que o cidadão frutalense necessitado, saia desta condição e que possa se tornar autor do seu projeto de vida, que tenha dignidade para através de seu emprego suprir não somente suas necessidades diárias, também seus sonhos, como a casa própria. Como diz o ditado, não basta dar o peixe, é necessário ensinar a pescar”, afirma Ana Cláudia.

Através da Secretaria Municipal de Promoção Humana, são prestados vários serviços a comunidade frutalense, entre eles, o auxilio de cestas básicas, remédios, talão de água, luz, auxilio aluguel, carne, leite, leites especiais, viagens, cobertores, carteirinha de transporte gratuito (Idoso e deficiente), ambulância, passe para andarilhos; documentos pessoais (Identidade, CPF, fotos), auxílio funeral, certidão de nascimento e outros. A Secretaria realiza a concessão de benefícios eventuais estes são prestados em caráter transitório para reposição de perdas ou prevenção com finalidade de atender à família em situação de risco e vulnerabilidade social e vítimas de calamidade pública.

De acordo com a secretária municipal de Promoção Humana, Ana Cláudia, o maior desafio é dar continuidade aos trabalhos sociais, que sem dúvida é uma das prioridades da atual administração, junto com educação e saúde.

Ana Claudia informa que cerca de 100 famílias são atendidas mensalmente, remédios, água, luz e auxilio aluguel. “Média de 2mil famílias passam pela Promoção por mês, 700 cestas básicas e mais de mil litros de leite por mês. Também são entregues 3mil cobertores por ano e com viagens atendemos diariamente 150 pessoas”, afirma.

A secretária ressalta que atualmente não se pode pensar em administração pública sem o social, que em sua opinião é um dos pilares de sustentabilidade. “Quando o social vai bem juntamente com a educação e a saúde, a qualidade de vida do cidadão é outra. Por isso, procuramos atender de acordo com as nossas possibilidades o maior numero possível, a gente sabe que falhas existem e procuramos melhorar no dia-a-dia”, comenta.

Desde 2005 a atual administração vem ampliando seu trabalho na Promoção Humana aumentando mais de 100% o atendimento. Ana Claudia ressalta que são beneficiadas por mês cerca de 20 pessoas com prótese odontológica e oxigênio. Com relação a remédios, é feio uma triagem pela assistente social para verificar a carência do paciente, neste caso são atendidas uma média de 100 pessoas por mês. “Atendemos 40 a 50 pessoas por mês com leites especiais, ou seja, bebês e pessoas que tem problemas de saúde, que tem alergia ao leite de vaca recebem o leite NAN I e II, modulen, Nutren, NAN Soy e leite de soja”, destaca.

Para que a pessoa seja atendida, Ana Cláudia informa que é preciso a realização de um cadastro na Secretaria, é feito o encaminhamento pela assistente social, após uma avaliação socioeconômica.

O cadastro da Promoção Humana atualmente conta com mais 20mil famílias, destas, cerca de 2mil são atendidas mensalmente.

Ana Cláudia conta que os atendimentos foram duplicados. “Com relação as cesta básica, por exemplo, quando nós iniciamos atendíamos cerca de 300 famílias, hoje atendemos mais de 700”, informa.